Legado das Águas - Reserva Votorantim

O Legado das Águas

A maior reserva privada de Mata Atlântica do País - Um patrimônio natural

Legado das Águas - Reserva Votorantim

O LEGADO DAS ÁGUAS

Uma área de 31 mil hectares divididos entre os municípios de Juquiá, Miracatu e Tapiraí, no Vale do Ribeira, interior do estado de São Paulo, que alia a proteção da floresta e o desenvolvimento de pesquisas científicas a atividades da nova economia, como a produção de plantas nativas e o ecoturismo.

Foi fundado em 2012 por nós, da Votorantim Cimentos, junto com a CBA – Companhia Brasileira de Alumínio, Nexa e Votorantim Energia. É administrada pela Reservas Votorantim LTDA. e mantido pela Votorantim S.A.

Mais do que um escudo natural para o recurso hídrico, trata-se de um território raro e em estágio avançado de conservação.

Em 2012, esse território foi institucionalizado como Legado das Águas, por meio de uma parceria com o Governo do Estado de São Paulo. Desde então, a Votorantim S.A. firmou um protocolo, onde se compromete a proteger a área. Entre os termos firmados no acordo, está a proposta de gestão compartilhada, facilitando os avanços em estudos científicos, educação ambiental, uso público, proteção de espécies ameaçadas de extinção e desenvolvimento socioeconômico da região.

O Legado das Águas é a primeira filial da empresa Reservas Votorantim Ltda., unidade de negócios da Votorantim S.A. dedicada à gestão de ativos ambientais e geração de valor compartilhado. Além de conservar os serviços ecossistêmicos, possuir riqueza de fauna e flora, e representar 1,5% dos 9% restantes da Mata Atlântica do estado de São Paulo, desenvolveu um modelo inovador de reserva privada.

INVESTIMOS NA PROTEÇÃO DA FLORESTA BRASILEIRA

Mantemos uma área de 31 mil hectares de floresta, para estoque de carbono, proteção da biodiversidade, desenvolvimento socioeconômico, ecoturismo e pesquisa científica.

Temos orgulho de ser uma das empresas fundadoras do Legado das Águas, a maior reserva privada de Mata Atlântica do país, localizada no Vale do Ribeira, estado de São Paulo.

A nossa busca por sustentabilidade tem evoluído continuamente e com resultados expressivos. Em 2019, por exemplo, a gestão dos impactos das mudanças climáticas em nosso negócio resultou no reconhecimento inédito pela Carbon Disclosure Project (CDP) – organização internacional que gerencia um sistema global de informações de natureza ambienta –, o qual nos colocou como a melhor cimenteira avaliada no Brasil e entre as melhores do mundo na categoria clima.

No âmbito das mudanças climáticas, que impõem desafios significativos à economia, as florestas se apresentam como fortes aliadas na viabilidade do desenvolvimento sustentável, tanto pela contribuição para a descarbonização da atividade industrial – pelo estoque e sequestro de carbono –, quanto pelas possibilidades de novos negócios baseados na conservação da floresta.

Ainda na contribuição para minimizar as mudanças climáticas, nós, da Votorantim Cimentos, por meio do Legado das Águas, mantemos um importante Centro de Biodiversidade com o Viveiro de Espécies nativas atlânticas. É uma iniciativa inédita no país, com a produção de espécies raras e em perigo de extinção da flora nativa, que as destina para reflorestamento e projetos paisagísticos em centros urbanos, atuando no sequestro de carbono. A capacidade instalada do viveiro é de 200 mil mudas por ano.

 


LEGADO SOCIAL

Dentre os resultados mais expressivo do Legado das Águas, está o uso responsável do território com o Ecoturismo. A Reserva é um dos únicos destinos do país que possui infraestrutura necessária para receber turistas no coração da Mata Atlântica, com atividades para diferentes públicos, inclusive deficientes físicos. O segmento é um dos que mais cresce no país, girando uma economia estimada em bilhões de reais.

Nos eixos de atuação social e educação ambiental, mais de 40 mil pessoas foram beneficiadas, direta e indiretamente, com ações de apoio à gestão pública, fomento da economia local e desenvolvimento socioeconômico. No eixo de pesquisas científicas, os principais resultados são: a descoberta de duas antas albinas, possivelmente as únicas do mundo; a redescoberta de uma espécie de orquídea considerada extinta na natureza, no Estado de São Paulo, e sua reintrodução no habitat; o reconhecimento pela União Internacional Para Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN) como Área Prioritária Global para conservação do macaco muriqui-do-sul, e o reconhecimento como Posto Avançado da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica pelo sistema ONU/Unesco.

Atualmente, a Reserva abriga 13,5% de toda fauna ameaçada do bioma no Brasil.

 

 

Para mais informações ou para comprar o seu ingresso de visita, acesse o site do Legado das Águas clicando aqui.