Em 1999, dez das maiores companhias de cimento do mundo, incluindo a Votorantim Cimentos, formaram um grupo para promover o desenvolvimento sustentável da indústria cimenteira, o (CSI, na sigla em inglês, ou Iniciativa de Sustentabilidade do Cimento). A CSI foi desenvolvida em parceria com o Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (em inglês, WBCSD), organização que promove a sustentabilidade no mundo empresarial em 30 países. Foi o primeiro setor industrial filiado ao WBCSD (sigla em inglês do Conselho Empresarial Mundial para o Desenvolvimento Sustentável) a adotar espontaneamente uma série de iniciativas para reduzir a emissão de CO2 no planeta, por meio de ações conjuntas e individuais. Três anos depois de sua criação, o grupo lançou uma agenda de metas e compromissos para compensar e mitigar os impactos da indústria do cimento no meio ambiente.

O plano de ações estabeleceu o prazo de 20 anos para o cumprimento dos objetivos definidos em 2002, e o progresso das iniciativas acordadas será apresentado a cada cinco anos – algumas ações, como o monitoramento e a redução da emissão de CO2 terão seus resultados divulgados anualmente. Um dos compromissos assumidos pelas empresas que compõem a CSI é reportar anualmente, desde 2006, seus resultados individuais. Este site apresenta os avanços da Votorantim Cimentos.

Uma das principais propostas da CSI está a de disseminar no setor cimenteiro as melhores práticas de cada signatário do acordo. Além das dez empresas fundadoras, 14 novos integrantes incorporaram o movimento nos últimos anos. Coletivamente, estas empresas representam cerca de 30% da produção de cimento do mundo e variam em tamanho de multinacionais até pequenos produtores locais.

Depois da água, o concreto é o material mais usado no mundo e sua produção cresce aceleradamente. Seu processo de manufatura envolve a utilização de diversos tipos de matérias-primas – o cimento é o principal – e atualmente é responsável por cerca de 5% das emissões de CO2 no mundo, o principal gás associado às mudanças climáticas.

Clique aqui para acessar o CSI Charter